1

Sob protestos, governo da França desiste de vez de aumentar imposto sobre combustíveis

Por: O Diario OLD
05/12/2018
204

O presidente da FrançaEmmanuel Macron, desistiu de vez de aumentar o imposto sobre combustíveis. Após anunciar uma suspensão da medida por seis meses, o primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, disse nesta terça-feira (5) que o aumento não entraria no projeto orçamentário de 2019, informa o jornal "Le Figaro".

Ainda segundo a imprensa francesa, Macron tomou a decisão após perceber que a primeira proposta não foi bem recebida pelos "coletes amarelos" – como ficaram conhecidos os manifestantes que tomaram a França nas últimas semanas em uma revolta geral contra o presidente (leia mais no fim da reportagem).

"O presidente entendeu que a suspensão era considerada pelas pessoas uma 'meia-medida", disse ao "Figaro" um conselheiro próximo a Macron.

 

Os protestos, no entanto, continuam programados para os próximos dias, inclusive com greves planejadas por sindicatos. Não há indicação de que as manifestações se encerrem até o momento.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ironizou na terça-feira a suspensão temporária da decisão de aumentar o impostosobre os combustíveis anunciada pelo governo do presidente francês.

A medida foi avaliada por Trump como uma demonstração de que o Acordo de Paris sobre o clima está "equivocado". Isso porque uma das justificativas de Macron para o aumento nos impostos é a necessidade de diminuir a emissão de poluentes dos combustíveis.

"Estou contente de que meu amigo Emmanuel Macron e os manifestantes de Paris tenham chegado a um acordo sobre algo que já sei há dois anos: o Acordo de Paris é fatalmente equivocado porque aumenta o preço da energia para os países com responsabilidade enquanto encobre os que mais contaminam", declarou Trump no Twitter.

O movimento que tem como símbolo o "colete amarelo", que é item obrigatório para os veículos franceses, começou em 17 de novembro. A mobilização se espalhou rapidamente pelas redes sociais, e os protestos atingiram grandes cidades francesas causando grandes danos nos últimos três finais de semana.

O movimento ultrapassou as fronteiras da França. Uma centena de "coletes amarelos" belgas também se manifestaram na última sexta-feira (30) em Bruxelas.

 

O Diario OLD

2112121

Comente sobre a Materia

Create Account



Log In Your Account